História

FACTOS HISTÓRICOS DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE GASTRENTEROLOGIA

Leia a história da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia e veja os elementos das várias Direções desde a sua formação.

Descarregar em PDF Download PDF

 


 

2015-2017

Cotter,José_I

Presidente: José Cotter Vice-Presidentes: Luís Tomé, Rui Tato Marinho e Guilherme Macedo Secretária-geral: Rosa Ferreira Tesoureiro: Ricardo Freire Vogais: F. Castro Poças, Teresa Pinto Pais, Bruno Rosa, António Curado, Pedro Amaro, Manuela Canhoto, Miguel Bispo, Alexandre Ferreira

2013-2015

leopoldo

Presidente: Leopoldo Matos Vice-Presidentes: José Cotter, José Manuel Romãozinho, Rui Tato Marinho Secretário-geral: Ricardo Freire Tesoureira: Isabel Seves Vogais: Américo Silva, António Curado, Carlos Noronha Ferreira, F. Castro Poças, Guilherme Macedo, Paulo Souto, Pedro Amaro, Rui Loureiro, Sónia Leite

2011-2013

dr_hermano_gouveia

Presidente: Hermano Gouveia Vice-Presidentes: Leopoldo Matos, José Cotter, José Manuel Romãozinho Secretário-geral: Carlos Noronha Ferreira Tesoureira: Isabel Seves Vogais: Américo Silva, António Curado, Paula Lago, Paulo Souto, Pedro Amaro, Rui Loureiro, Rui Tato Marinho, Rui Silva, Sónia Leite

2009-2011

jorge_areias

Presidente: Jorge Areias Vice-Presidentes: Hermano Gouveia, Leopoldo Matos, José Cotter Secretário-geral: Beatriz Costa Neves Tesoureiro: Eduardo Pires Vogais: Ana Horta e Vale, Américo Silva, António Curado, Dário Gomes, F. Castro Poças, Gilberto Couto, José Estevens, Luís Alberto, Paulo Souto, Pedro Amaro, Rui Tato Marinho, Rui Silva, Sandra Faias

2007-2009

prof_jose_velosa

Presidente: José Velosa Vice-Presidentes: Jorge Areias, Hermano Gouveia, Leopoldo Matos Secretário-geral: Isabel Claro Tesoureiro: Eduardo Pires Vogais: Rui Marinho, António Alberto Santos, António Curado, Pedro Duarte, Nuno Nunes, José Cotter, João Carvalho, Rui Manuel Silva, Fernando Castro Poças, Francisco Portela, José Tristan Barros, Paulo Souto, Américo Silva

2005-2007

SPG_20090828110021_Prof_Carlos_Sofia

Presidente: Prof. Doutor Carlos Sofia Vice-Presidentes: José Velosa, Armado Ribeiro, Hermano Gouveia Secretário-geral: Rui Marinho Tesoureiro: António Pinto Vogais: António Alberto Santos, Isabelle Cremers, José Carlos Martins, Pedro Duarte, António Curado, Jorge Areias, José Cotter, Luís Moreira Dias, João Carvalho, Isabel Cotrim, José Pina Cabral, Francisco Portela, Ernestina Camacho

2003-2005

SPG_20080315201414_Tavarela_Veloso

Presidente: Prof. Doutor F. Tavarela Veloso Vice-Presidentes: Carlos Sofia, José Velosa, José Fraga Secretário-geral: Armando Ribeiro Tesoureiro: António Pinto Vogais: António Alberto Santos, Isabelle Cremers, José Carlos Martins, Manuel Martins Neves, Rui Marinho, Ana Maria Horta e Vale, José Cotter, Luís Moreira Dias, Miguel Mascarenhas Saraiva, António Caldas, Edgar Panão, Francisco Portela, José Manuel Pontes

2001-2003

SPG_20080315201114_Carneiro_Moura

Presidente: Prof. Doutor M. Carneiro de Moura Vice-Presidentes: Fernando Tavarela Veloso, Carlos Sofia, José Velosa Secretário-geral: António Alberto Santos Tesoureiro: António Pinto Vogais: António Queiroz, Isabelle Cremers, José Carlos Martins, Leopoldo Matos, Rui Marinho, Ana Maria Horta e Vale, José Cotter, José Fraga, Luís Moreira Dias, Albano Rosa, Mário Júlio Campos, Rui Sousa, Paulo Andrade

1999-2001

SPG_20080315201344_Maximino_Leitao

Presidente: Prof. Doutor Maximino Leitão Vice-Presidentes: Miguel Carneiro de Moura, Fernando Tavarela Veloso, Carlos Sofia Secretário-geral: Mendonça Santos Tesoureiro: Beatriz Antunes Vogais: José Velosa, Luís Novais, Isabelle Cremers, António Alberto Santos, António David Marques, Ana Maria Horta e Vale, José Fraga, Maria do Céu Salgado, Luís Moreira Dias, Luís Tomé, Ana Teresa Cadime, Edgar Panão, […]

1997-1999

SPG_20080315201441_Vasconcelos_Teixeira

Presidente: Prof. Doutor Vasconcelos Teixeira Vice-Presidentes: Carlos Pinho, Maximino Leitão, Miguel Carneiro de Moura Secretário-geral: Mendonça Santos Tesoureiro: Beatriz Antunes Vogais: Ana Maria Horta e Vale, José Cotter, Miguel Mascarenhas Saraiva, Venâncio Mendes, Ana Teresa Cadime, Edgar Panão, Luís Tomé, António Alberto Santos, Isabelle Cremers, José Velosa, Luís Novais

1995-1997

SPG_20080315201141_Costa_Mira

Presidente: Dr. Costa Mira Vice-Presidentes: Vasconcelos Teixeira, Maximino Leitão, Lemos Barreiras Secretário-geral: José Velosa Tesoureiro: Mendonça Santos Vogais: Ana Maria Horta e Vale, Miguel Mascarenhas Saraiva, José Cotter, Carlos Sofia, Luís Tomé, Mário Júlio Campos, Ana Teresa Cadime, Jorge Freitas, A. Dias Pereira, Luís Novais, João Lopes, Pedro Duarte

1993-1995

SPG_20080315201208_Fausto_Pontes

Presidente: Prof. Doutor Fausto Pontes Vice-Presidentes: Francisco Costa Mira, Vasconcelos Teixeira, Maximino Leitão Secretário-geral: Lemos Barreiras Tesoureiro: José Velosa Vogais: Miguel Mascarenhas Saraiva, José Cotter, José Alexandre Sarmento, José Manuel Romãozinho, Isidoro Pimenta, Delfim Pena, Luís Novais, Mendonça Santos, Jorge Freitas, A. Dias Pereira, Beatriz Costa Neves

1991-1993

SPG_20080315201056_Carneiro_Chaves

Presidente: Prof. Doutor Carneiro Chaves Vice-Presidentes: Francisco Costa Mira, Fausto Pontes, Vasconcelos Teixeira Secretário-geral: Lemos Barreiras Tesoureiro: José Velosa Vogais: Jorge Freitas, Luís Novais, Beatriz Costa Neves, Dias Pereira, Isidoro Pimenta, Carlos Pinho, Tomé Ribeiro, José Manuel Romãozinho, Cunha Sanguino, Mendonça Santos, Miguel Mascarenhas Saraiva, Carlos Sofia

1989-1991

SPG_20080315201331_Mario_Quina

Presidente: Prof. Doutor Mário Quina Vice-Presidentes: Francisco Carneiro Chaves, Castel Branco da Silveira, A. Cruz Pinho Secretário-geral: Luís Novais Tesoureiro: F. Costa Mira Vogais: Vasconcelos Teixeira, Carlos Pinho, José Alexandre Sarmento, Diniz de Freitas, Maximino Leitão, Carlos Sofia, J. Manuel Carrilho Ribeiro, António Saragoça, A. Sousa Guerreiro, Fernando Ramalho, Lemos Barreiras

1987-1989

SPG_20080315201040_Antonio_Donato

Presidente: Dr. António Donato Vice-Presidentes: Mário Quina, Vasconcelos Teixeira, Castel Branco da Silveira Secretário-geral: Manuela Noronha Tesoureiro: F. Costa Mira Vogais: Carlos Pinho, Manuel Pinho, Ortigão Oliveira, Diniz de Freitas, J. Manuel Romãozinho, Miguel Carneiro de Moura, J. Manuel Carrilho Ribeiro, A. Cruz Pinho, António Saragoça, A. Sousa Guerreiro

1985-1987

SPG_20080315201429_Tome_Ribeiro

Presidente: Prof. Doutor Tomé Ribeiro Vice-Presidente: António Donato Secretário-geral: Guilherme Peixe Tesoureiro: Maria Luísa Moreira

1983-1985

SPG_20080315201127_Carrilho_Ribeiro

Presidente: Prof. Doutor J.M. Carrilho Ribeiro Vice-Presidentes: Tomé Ribeiro, António Donato Secretário-geral: Guilherme Peixe Tesoureiro: Maria Luísa Moreira Vogais: Miguel Carneiro de Moura, António Saragoça, António Cruz Pinho, Hermano Gouveia, Carlos Sofia, Francisco Carneiro Chaves, F. Tavarela Veloso, Ermelinda Camilo

1981-1983

SPG_20080315201154_Diniz_Freitas

Presidente: Prof. Doutor Diniz de Freitas Vice-Presidentes: José Manuel Carrilho Ribeiro, Tomé Ribeiro Secretário-geral: António Cruz Pinho Tesoureiro: Maria Luísa Moreira

1976-1981

SPG_20080315203044_Amarante_Junior

Presidente: Prof. Doutor Amarante Júnior Vice-Presidentes: Diniz de Freitas, José Manuel Carrilho Ribeiro Secretário-geral: António Cruz Pinho Tesoureiro: Guilherme Peixe

1974-1976

SPG_20080315201244_Gouveia_Monteiro

Presidente: Prof. Doutor Gouveia Monteiro 1º Secretário: Orlando Bordalo 2º Secretário: Agostinho Moreira Tesoureiro: Casimiro Moreira Vogais: Manuel Ribeiro do Rosário, Fausto Pontes

1970-1974

SPG_20080315201400_Mendes_Ferreira

Presidente: Prof. Doutor Mendes Ferreira Vice-Presidente: Orlando Bordalo 1º Secretário: José Augusto Borges d’Almeida 2º Secretário: Joaquim Cantante Garcia Tesoureiro: Mena Matos Vogais: Francisco Carneiro Chaves, Manuel Ribeiro do Rosário

1968-1970

SPG_20080315201455_Vaz_Serra

Presidente: Prof. Doutor Vaz Serra Vice-Presidente: Gouveia Monteiro 1º Secretário: Orlando Bordalo 2º Secretário: Agostinho Moreira Tesoureiro: Casimiro Moreira Vogais: Manuel Ribeiro do Rosário, Fausto Pontes

1966-1968

SPG_20080315201316_Joaquim_Basto

Presidente: Prof. Doutor Joaquim Basto Vice-Presidente: António Mendes Ferreira 1º Secretário: António Saragoça 2º Secretário: Hernâni de Vasconcelos Tesoureiro: Orlando Bordalo Vogais: José Figueiredo, José Fidalgo Marques Pereira

1962-1966

SPG_20080315201221_Frederico_Madeira

Presidente: Prof. Doutor Frederico Madeira Vice-Presidente: Augusto Vaz Serra 1º Secretário: Manuel Ribeiro de Rosário 2º Secretário: Filipe Salazar de Sousa Tesoureiro: Orlando Bordalo Vogais: Gabor Tomás Gencsi, Xavier de Brito

1960-1962

SPG_20080315173002_Cascao_Ansiaes

Presidente: Prof. Doutor Cascão de Anciães Vice-Presidente: Bruno da Costa 1º Secretário: José Ferreira Malaquias 2º Secretário: António Cavaco Matias Tesoureiro: Fernando Castro Amaro Vogais: Hernâni de Vasconcelos, Fernando Vasconcelos Dias


ALGUNS FACTOS HISTÓRICOS DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE GASTRENTEROLOGIA

A especialidade de Gastrenterologia começou a diferenciar-se no século XIX, nomeadamente na Alemanha e na Áustria. Em 1879, Ewald publicou na Alemanha o primeiro tratado de Gastrenterologia, e  Boan  fundou  o  primeiro  jornal  de  Gastrenterologia  (Archiv  fur Verdanungs-Krankeiten, actual Digestion).

Esta  diferenciação  e  evolução  leva  médicos  dos  Estados Unidos  da  América  a  trabalharem  na  Europa,  nomeadamente na  Alemanha.  De  regresso  à  América,  fundaram  a  primeira sociedade de Gastrenterologia do Mundo, em 1897: The American Gastroenterological Association.

Em 1910 é fundada a Sociedade Britânica, e a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia em 1960. Para  a  fundação  da  Sociedade  Portuguesa  de  Gastrenterologia contribuíram,  de  forma  decisiva,  duas  personalidades,  que escreveram  ao  Prof.  Francisco  Gentil,  Director  do  Instituto Português  de  Oncologia  de  Lisboa,  incitando-o  à  criação  da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia: o Prof. Henry Bockus, Presidente da Organização Mundial de Gastrenterologia, entretanto constituída, e o Prof. Geraldo Siffert, secretário desta organização.

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia nasceu oficialmente a 19 de Janeiro de 1960, quando a Assembleia-Geral da Sociedade de  Ciências  Médicas  de  Lisboa  aprovou,  por  unanimidade,  a proposta para a sua criação.

A  proposta  para  a  criação  da  Sociedade  Portuguesa  de Gastrenterologia  emanou  de  uma  reunião  preparatória,  levada  a cabo  para  o  efeito,  no  dia  22  de  Outubro  de  1959.  Essa  reunião preparatória  realizou-se  no  Instituto  Português  de  Oncologia  de Francisco Gentil, em Lisboa.

Nesta reunião preparatória estiveram presentes os seguintes colegas:

– Prof. Frederico Madeira, Dr. Evaristo Franco, Dr. Fernando Castro Amaro, Dr. Fernando Vasconcelos Dias, Dr. António Catita e Dr. J. Ferreira Malaquias (todos de Lisboa);

– Dr. Horácio Bernardes Pereira e Dr. Hernâni Vasconcelos (do Porto);

Fizeram-se representar pelo Dr. J. Ferreira Malaquias:
– Prof. Vaz Serra e Prof. Bruno da Costa (de Coimbra), e Dr. Egídio Santos,  Dr.  Castro  Henriques,  Dr.  Eduardo  Gama  e  Dr.  Sena Lopes (do Porto).

Fizeram-se representar pelo Dr. Hernâni de Vasconcelos:
– Dr. Manuel Silva Leal, Dr. Oliveira Dessa, Dr. José Maria Rodrigues de Carvalho, e Dr. Valdemar Pacheco (todos do Porto).

O Professor Gentil Martins não esteve presente, por doença.

A reunião foi secretariada pelo Dr. J. Ferreira Malaquias que referiu o fracasso das várias tentativas anteriores conducentes à constituição da sociedade, bem como as cartas dos Professores Henry Bockus e
Geraldo Siffert apelando à constituição da Sociedade.

Nesta  reunião  preparatória,  que  foi  dada  a  conhecer  aos  45 gastrenterologistas  então  existentes  em  Portugal,  foi  aprovado por unanimidade:
1.  A  proposta  de  criação  da  Sociedade  Portuguesa  de Gastrenterologia, como Secção da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa;

2.  A  proposta  para  Presidente  da  Sociedade  do  Prof. Cascão de Anciães e para secretário do Dr. J. Ferreira Malaquias.

A Assembleia-Geral da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa, realizada  em  19  de  Janeiro  de  1960,  aprovou  por  unanimidade a  proposta  para  a  criação  da  Sociedade  Portuguesa  de Gastrenterologia como Secção daquela Sociedade. Estava fundada a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia.

No dia 30 de Janeiro de 1960, teve lugar a 1ª Assembleia-Geral da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia no âmbito da Sociedade de Ciência Médicas de Lisboa, no Instituto Português de Oncologia de Lisboa, tendo sido aprovado por unanimidade um Regulamento interno, baseado no de outras Secções da Sociedade de Ciências Médicas de Lisboa.

Neste  regulamento  ficou expresso que a primeira Direcção da  Sociedade  Portuguesa  de  Gastrenterologia  teria  a seguinte constituição:

Presidente:
Prof. Cascão de Anciães (Lisboa)
Vice-Presidente:
Prof. Bruno da Costa (Coimbra)
1º Secretário:
Dr. J. Ferreira Malaquias (Lisboa)
2º Secretário:
Dr. António Catita (Lisboa)
Vogais:
Dr. Hernâni Vasconcelos (Porto)
Dr. Fernando Vasconcelos Dias (Lisboa)

Esta  lista  era assim constituída  por  4 elementos  de  Lisboa,  1  do Porto e 1 de Coimbra.

O  incentivo  dos  Professores  Bockus  e  Siffert  foi  também determinante  para  a  expansão  da  Sociedade  Portuguesa  de Gastrenterologia no contexto Internacional, tendo a sociedade sido admitida na Organização Mundial de Gastrenterologia, no Congresso Mundial de Gastrenterologia, em Munique, em Maio de 1962.

Neste  contexto,  a  Sociedade  Portuguesa  de  Gastrenterologia aliou-se  na Organization  Mondiale  de  Gastroenterologie  e na  Association  des  Sociétés  Nationales  Européennes  et Méditerranéennes de Gastroenterologie.

Após a sua fundação, a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia entrou em  grande actividade,  nomeadamente  organizando conferências, proferidas por destacados gastrenterologistas internacionais, de que destaco Henry Bockus, Geraldo Siffert, Caroli, Mogena, Hans Popper, Villlardel, Avery Jones, entre muito outros.

Como entretanto se organizavam múltiplas reuniões, a assistência começou a diminuir; por este motivo foi proposta a realização de uma Reunião Nacional, a primeira das quais se realizou em 14 e 15 de Janeiro de 1966 no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Nesta Reunião Nacional houve uma Assembleia-Geral tendo sido admitidos como sócios: Prof. Pinto Correia, Dr. Ortigão de Oliveira, Prof. Fausto Pontes, Prof. Carrilho Ribeiro, Dr. Cruz Pinho, Prof. Mário Quina, Prof. Carneiro de Moura, Prof. Daniel Serrão, além de vários cirurgiões.

Nesta Assembleia-Geral, o Dr. Ribeiro do Rosário propôs que a presidência da SPG rodasse entre os três centros: Lisboa, Porto e Coimbra. Em 1968 ficou decidido que a Sociedade passaria a ter 3
reuniões ordinárias por ano: em Março (Lisboa), Junho (Porto), e Novembro (Coimbra).

Em 27 de Maio de 1977 realizou-se outra Reunião Nacional, a qual nunca mais deixou de se realizar anualmente, e que em 1981 se passou a designar por Congresso Nacional de Gastrenterologia.

Na Assembleia-Geral de 28 de Maio de 1978, o Prof. Carrilho Ribeiro, que era o Secretário-Geral, e mais 10 colegas anunciaram a proposta de criação de uma nova Sociedade, a Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva, o que foi aprovado.

Na Assembleia-Geral da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia de 1979, é anunciada a fundação da Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva, de que o Dr. António Catita foi o primeiro
Presidente da Direcção.

Na Assembleia-Geral de 27 de Junho de 1980, o Prof. Pinto Correia recorda que tinha enviado à Direcção da Sociedade uma carta assinada por vários colegas pedindo a criação do Núcleo
de Hepatologia. A direcção da Sociedade arquivou o respectivo pedido, por o considerar extemporâneo.

Em 1981, realiza-se em Lisboa, promovida pelo Prof. Carneiro de Moura, a reunião anual da European Association for the Study of the Liver (EASL), reunião que teve um êxito assinalável e que projectou o Prof. Carneiro de Moura na Hepatologia europeia.

Na Assembleia-Geral de Novembro de 1982 é aprovada a criação do Núcleo de Hepatologia e os seus estatutos, por proposta de uma comissão liderada pelo Prof. Carneiro de Moura, sendo o Dr. António Saragoça o seu primeiro Presidente.

Em 1982 é lançado o 1º número da Revista Portuguesa de Gastrenterologia, dirigida pelo Dr. António Saragoça.

Em Setembro de 1984, realiza-se em Lisboa o Congresso Internacional da Associação Europeia e Mediterrânica de Gastrenterologia. Este congresso foi organizado por uma Comissão presidida pelo Prof. Carrilho Ribeiro, tendo como secretário o Dr. Cruz Pinho. Este congresso teve igualmente um êxito assinalável.

Na Assembleia-Geral de 13 de Junho de 1985, e por proposta da Direcção (Presidente – Prof. Carrilho Ribeiro) ficou decidido comprar uma sede num prédio ainda em construção na Av. António José de Almeida.

Apesar de a sede ter sido inaugurada a 18 de Maio de 1985, data em que começou a trabalhar a D. Maria José Ilharco como secretária, só na Assembleia-Geral extraordinária de 13 de Agosto de 1990 é que é autorizada a compra da sede, tendo sido nomeados os representantes para assinar a escritura, cerca de 6 anos depois de a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia ter tomado posse da propriedade.

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia deixou de ser uma Secção da Sociedade de Ciência Médicas de Lisboa e passou a ser uma Sociedade independente, com estatutos próprios (elaborados pelos Prof. Carrilho Ribeiro e Tomé Ribeiro), o que foi aprovado em Assembleia-Geral de 13 de Junho de 1985.

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, constituída em 21 de Agosto de 1986, é uma associação cientí2ca, sem fins lucrativos e de utilidade pública, continuadora da Secção com idêntica denominação, fundada em 1960, da Sociedade de Ciência Médicas de Lisboa.

Na Assembleia-Geral de 7 de Julho de 1989, o Clube Português do Pâncreas foi integrado na sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, sendo designado seu primeiro Presidente o Prof. Orlando Bordalo.

Em 1990 é divulgada a intenção da formação do Núcleo de Ultra-Sons, o que foi concretizado por carta enviada pelo Prof. Carrilho Ribeiro. Esta nova secção denominada Grupo Português de Ultra-Sons e respectivos estatutos viria a ser aprovada em Assembleia-Geral extraordinária em 20 de Julho de 1991, sendo seu primeiro Presidente o Prof. Carrilho Ribeiro.

Em 1991, realiza-se em Coimbra, o Primeiro Curso pós-graduado de Gastrenterologia. Era Presidente da Sociedade o Prof. Mário Quina.

Na Assembleia-Geral de 27 de Novembro de 1992 é criado o Núcleo de Motilidade Digestiva e o seu Regulamento, sendo o Prof. Carneiro Chaves o seu primeiro Presidente.

Em 1993 é criada a Comissão de Ética, sendo seu primeiro Presidente o Dr. Castel-Branco da Silveira.

Na Assembleia-Geral extraordinária de 22 de Janeiro de 1994 é criada a GE-Revista Portuguesa de Gastrenterologia, órgão oficial da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, sendo lançado o primeiro número desta revista no Congresso de Junho de 1994, no Porto, de que o Prof. Fausto Pontes foi o primeiro Director.

Na Assembleia-Geral deste Congresso, o Prof. Carneiro Chaves é eleito Presidente da Comissão de Ética e é criada a Biblioteca Gastrenterológica de que foi igualmente o coordenador.

Em 1994, o Núcleo de Hepatologia e por proposta do seu presidente, Dr. António Saragoça, muda o nome para Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF), o que foi aprovado em Assembleia-Geral.

A Direcção da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, no decurso do biénio 2005-2007 (Presidente Prof. Carlos So2a) e no âmbito das suas atribuições estatutárias, propôs e criou uma nova estrutura denominada Centro Nacional de Registo de Dados em Gastrenterologia (CEREGA).

Este centro coordenador é uma estrutura ligada e subordinada à Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia e foi aprovado na reunião da direcção realizada em 18 de Março de 2006.

O seu objectivo primordial é o de criar condições e apoiar o desenvolvimento de estudos cooperativos nacionais no âmbito das doenças do tubo digestivo, fígado, pâncreas e vias biliares. O CEREGA é regido por um regulamento próprio.

Na Assembleia-Geral de Junho de 2009, no Porto, e após escritura pública lavrada em 17 de Abril de 2009 em Coimbra, em que foi constituída a Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF), foi aprovada a criação desta nova Sociedade, com estatutos próprios. Era Presidente da APEF o Prof. Rui Marinho.

Foi eleito primeiro presidente da Direcção da nova APEF o Prof. Guilherme Macedo.

Em 23 de Maio de 2009 foi proposta a criação do Grupo de Estudos Português do Intestino Delgado (GEPID), que se regeria pelos estatutos da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia e pelo seu regulamento, bem como por regulamento próprio enquanto secção especializada. Em 2010 foi criada uma comissão ad hoc sendo designado o Prof. Pedro Figueiredo o seu primeiro Presidente.

Estes são apenas alguns factos de uma história longa e muito rica de 50 anos da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia. E o futuro?

A esta questão podemos responder que desejamos ser uma sociedade coesa, promovendo a excelência na missão assistencial, pedagógica, cientí2ca e de investigação; devemos pugnar pela garantia de elevados níveis de eficiência clínica e organizacional, consolidar a competência e a excelência técnica formativa e de investigação. Esta visão é uma responsabilidade colectiva que começa na herança orgulhosa do passado, continua no presente e projecta-se para o futuro, utilizando o saber e a capacidade de transformação e de inovação dos gastrenterologistas.

O tempo, a circunstância e o Homem fazem a História. O tempo é este, a circunstância está criada. A nós cabe-nos a difícil mas entusiasmante tarefa de construir uma “nova” Sociedade e, assim, contribuir também para a História – porque queremos servir melhor, porque entendemos os desa2os do futuro e porque essa será a maior homenagem e a maior prova de respeito pelo legado que herdamos dos vultos grandes da nossa Gastrenterologia.

Jorge Areias
Presidente da Direcção da
Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia
(biénio 2009-2011)

Porto, Abril de 2010

Descarregar em PDF Descarregar em PDF em Inglês