EN | Área de Sócio | Contactos            

O cancro pode esperar?

Deixámos de fazer consultas presenciais, reduzimos em 90% o número de exames. Parte do nosso espaço de enfermaria e cuidados intensivos ficou alocado a doentes covid-19”, afirma ao Expresso Rui Marinho, médico e presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia, especialidade que trata um dos cancros com maior prevalência em Portugal: o do cólon. Leia aqui a notícia do Expresso “O cancro pode esperar?” que contou com a participação do Prof. Doutor Rui Marinho.